sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Aplicativo GRÁTIS para celulares (iPhone, Android e JAVA)



Criamos um aplicativo para celulares dedicado aos católicos que estão sempre conectados em Deus. Utilizamos um sistema muito simples e intuitivo chamado Vivo. O aplicativo é compatível com celulares e smartphones com sistema operacional Android, iPhones e aparelhos que suportem JAVA.
Neste aplicativo você terá em suas mãos as atualizações do Twitter e do Blog da Paróquia de São Sebastião - Governador Dix Sept Rosado-RN. 

Além disso, o aplicativo é grátis, bem como suas atualizações. Bem, não tem muito o que falar, o esquema é baixar, instalar e utilizar

Para instalar faça o seguinte:

  1. Acesse, através do navegador do celular, o endereço  http://vivomeuapp.com.br/saosebastiaogov
  2. Baixe, instale e siga as instruções (são muito intuitivas)

Tabela Periódica Católica!


Meditando o Evangelho de hoje


Dia Litúrgico: Quinta-feira da 25ª semana do Tempo Comum
Evangelho (Lc 9,7-9): Naquele tempo, o rei Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou confuso, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos. Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado. Então Herodes disse: «Eu mandei cortar a cabeça de João... Quem será esse homem, sobre quem ouço falar estas coisas?». E procurava ver Jesus.
Comentário: Rev. P. Jorge R. BURGOS Rivera SBD (, )
Procurava ver Jesus
Hoje o texto do Evangelho nos diz que Herodes queria ver Jesus (cf. Lc 9,9). Esse desejo de ver Jesus vem da curiosidade. Falava-se muito de Jesus pelos milagres que ele ia realizando por onde passava. Muitas pessoas falavam dele. A atuação de Jesus trouxe à memória do povo diversas figuras de profetas: Elias, João Batista, etc. Mas, por ser simples curiosidade, esse desejo não transcende. Tal é o fato que quando Herodes vê não lhe causa maior impressão (cf. Lc 23,8-11). Seu desejo se desvanece ao vê-lo cara a cara, porque Jesus se nega a responder suas perguntas. Esse silêncio de Jesus lhe delata como corrupto e depravado.

Nós, ao igual que Herodes, com certeza sentimos, alguma vez, o desejo de ver Jesus. Mas já não contamos com ele Jesus em carne e osso como nos tempos de Herodes, no entanto contamos com outras presenças de Jesus. Quero ressaltar duas delas.

Em primeiro lugar, a tradição da Igreja fez das quintas-feiras um dia por excelência para ver Jesus na Eucaristia. São muitos os lugares onde hoje está exposto Jesus - Eucaristia. «A adoração eucarística é uma forma essencial de estar com o Senhor. Na sagrada custódia está presente o verdadeiro tesouro, sempre esperando por nós: não está ali por Ele, e sim por nós» (Bento XVI). -Aproxime-se para que lhe deslumbre com sua presença.

Para o segundo caso podemos fazer referência a uma canção popular, que diz: «Conosco está e não o conhecemos». Jesus está presente em tantos e tantos de nossos irmãos que têm sido marginados, que sofrem e não têm ninguém que os queira ver. Na sua encíclica Deus é Amor, diz o Papa Bento XVI: «O amor ao próximo enraizado no amor a Deus é ante tudo uma tarefa para cada fiel, mas é também para toda a comunidade eclesial». Assim, então, Jesus está lhe esperando, com os braços abertos lhe recebe em ambas as situações. Aproxime-se!
fonte: http://evangeli.net/evangelho

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Oração = Conversar com Deus



São Mateus, 6, 7-8

"Nas vossas orações, não multipliqueis as palavras, como fazem os pagãos que julgam que serão ouvidos à força de palavras. Não os imiteis, porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes que vós lho peçais."

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Dom Mariano Manzana se recupera bem em Mossoró


A Diocese de Santa Luzia de Mossoró  informa que o Bispo Diocesano, Dom  Mariano Manzana, encontra-se em sua residência episcopal e passa bem.
Dom Mariano recebeu, na tarde desta segunda-feira, a visita do ortopedista Manoel Fernandes, que observou uma pequena fratura no pulso  esquerdo sem indicação para cirurgia e alguns traumas no rosto e  pernas. Pela manhã, o Vigário Geral padre Flávio Augusto foi buscar Dom  Mariano no Estado de Pernambuco com o auxílio do avião cedido pelo Governo do Rio Grande do Norte.

Dom Mariano Manzana e o Bispo de Campina Grande, Dom Manoel  Delson, foram vítimas de um acidente de trânsito ocorrido no domingo, dia 23, por volta  das 23 horas, na estrada que liga Caruaru a Campina Grande.  Os bispos  dormiam na hora do acidente.  Eles foram transferidos para um hospital em Caruaru,  onde passaram por exames.Dom Delson e o motorista dele também passam bem.
Segundo padre Márcio, o motorista que causou o acidente apresentava sinais  de embriaguez.“A colisão seria em meu carro, mas desviamos descendo o  acostamento para o canavial”,afirmou padre Márcio, que estava em outro veículo que seguia na frente do carro de Dom Delson.

A Diocese de Mossoró agradece as inúmeras ligações e pede que as pessoas  continuem rezando pelo pronto restabelecimento do nosso pastor, Dom Mariano  Manzana.

Fonte: Diocese de Mossoró


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Dom Mariano Manzana sofre acidente, mas passa bem



A Diocese de Mossoró informa que na noite de ontem, dia 23, nosso bispo Diocesano Dom Mariano Manzana sofreu um acidente juntamente com o bispo de Caicó, Dom Delson. Graças a Deus, Dom Mariano e Dom Delson tiveram fraturas leves e escoriações. Dom Mariano fraturou o punho "esquerdo". O acidente foi uma colisão frontal próximo à cidade de Catende/PE. Os bispos estavam vindo de um encontro no Pernambuco, que celebrou 50 anos da Diocese de Palmares. 
O Vigário-geral Pe. Flávio Augusto foi buscar Dom Mariano Manzana em Caruaru/PE. Rezemos todos pela saúde de nossos pastores.

Boletim Médico

Publicado: quinta-feira, 20 de setembro de 2012
Hospital Pio XII – São José dos Campos

Padre Zezinho
São José dos Campos, 20 de setembro de 2012, 17h00

O paciente José Fernandes de Oliveira (Padre Zezinho, SCJ) apresentou episódio súbito de leve disfunção neurológica, já estando em tratamento e evoluindo com melhora progressiva, apresentando quadro clínico muito bom e estável. Encontra-se internado neste Hospital para realização de exames complementares.

Dr. Elisio Barros Avidago
Médico Responsável

domingo, 23 de setembro de 2012

Meditando o Evangelho de hoje


Dia Litúrgico: Domingo XXV (B) do Tempo Comum
Evangelho (Mc 9,30-37): Partindo dali, Jesus e seus discípulos atravessavam a Galiléia, mas ele não queria que ninguém o soubesse. Ele ensinava seus discípulos e dizia-lhes: «O Filho do Homem vai ser entregue às mãos dos homens, e eles o matarão. Morto, porém, três dias depois ressuscitará». Mas eles não compreendiam o que lhes dizia e tinham medo de perguntar.

Chegaram a Cafarnaum. Estando em casa, Jesus perguntou-lhes: «Que discutíeis pelo caminho?». Eles, no entanto, ficaram calados, porque pelo caminho tinham discutido quem era o maior. Jesus sentou-se, chamou os Doze e lhes disse: «Se alguém quiser ser o primeiro, seja o último de todos, aquele que serve a todos!». Em seguida, pegou uma criança, colocou-a no meio deles e, abraçando-a, disse: «Quem acolher em meu nome uma destas crianças, estará acolhendo a mim mesmo. E quem me acolher, estará acolhendo, não a mim, mas Àquele que me enviou».

Comentário: Rev. D. Pedro-José YNARAJA i Díaz (El Montanyà, Barcelona, Espanha)
O Filho do Homem vai ser entregue (...). Morto, porém, três dias depois ressuscitará
Hoje, o Evangelho conta-nos que Jesus caminhava com os seus discípulos, evitando povoados, por uma grande planície. Para se conhecerem, não há nada melhor que caminhar e viajar em companhia. Surge então com facilidade a confidência. E a confidência é confiança. E a confiança é comunicar amor. O amor deslumbra e impressiona ao descobrirmos o mistério que se alberga no mais íntimo do coração humano. Com emoção, o Maestro fala aos seus discípulos do mistério que rói o seu interior. Umas vezes é ilusão, outras, ao pensá-lo, sente medo; a maioria das vezes sabe que não o entenderão. Mas eles são seus amigos, deve comunicar-lhes tudo o que recebeu do Pai e até agora assim o vem fazendo. Não o entendem, mas estão em sintonia com a emoção com que lhes fala, que é estima, prova de que eles contam com Ele, mesmo que seja pouca coisa, para conseguir que os seus projetos tenham êxito. Será entregue, o matarão, mas ressuscitará ao terceiro dia (cf. Mc 9,31).

Morte e ressurreição. Para uns serão conceitos enigmáticos; para outros axiomas inaceitáveis. Ele veio revela-lo, a gritar que chegou a sorte gozosa para o gênero humano, apesar que para que assim seja terá Ele, o amigo, o irmão mais velho, o Filho do Pai, que passar por cruéis sofrimentos. Mas, oh triste paradoxo!: enquanto vive essa tragédia interior, eles discutem sobre quem subirá mais alto no pódio dos campeões, quando chegue o final da corrida para o seu Reino. Agimos nós de maneira diferente? Quem está livre de ambição que atire a primeira pedra.

Jesus proclama novos valores. O importante não é triunfar, mas sim servir; assim o demonstrará no dia culminante do seu quefazer evangelizador, lavando-lhes os pés. A grandeza não está na erudição do sábio mas sim na ingenuidade da criança. «Ainda que soubesses de memória toda a Bíblia e as sentenças de todos os filósofos, de que te serviria tudo isso sem caridade e sem graça de Deus?» (Tomás de Kempis). Saudando o sábio satisfazemos a nossa vaidade, abraçando o menino abraçamos a Deus e dele nos contagiamos e nos divinizamos.

sábado, 22 de setembro de 2012

Evangelho do Dia


Dia Litúrgico: Sábado XXIV do Tempo Comum

Evangelho (Lc 8,4-15): Naquele tempo, ajuntou-se uma grande multidão, e de todas as cidades iam até Jesus. Ele, então, contou uma parábola: «O semeador saiu a semear. Ao semear, uma parte da semente caiu à beira do caminho e foi pisada; e os pássaros do céu a comeram. Outra parte caiu sobre as pedras; brotou, mas secou, por falta de umidade. Outra parte caiu entre os espinhos e, crescendo ao mesmo tempo, os espinhos a sufocaram. Ainda outra parte caiu em terra boa; brotou e deu frutos, até cem por um». Depois de dizer isso, ele exclamou: «Quem tem ouvidos para ouvir, ouça!».

Seus discípulos faziam perguntas sobre o sentido da parábola. Jesus, então, lhes disse: «A vós foi dado conhecer os mistérios do Reino de Deus. Aos outros, porém, só por meio de parábolas, de modo que, olhando, não enxergam e ouvindo, não entendem.

»A parábola quer dizer o seguinte: a semente é a Palavra de Deus. Os que caem à beira do caminho são os que escutam, mas logo vem o Diabo e arranca a palavra do seu coração, para que não acreditem e não se salvem. Os que ficam sobre as pedras são os que ouvem e acolhem a palavra com alegria, mas não têm raízes. Por um momento, acreditam, mas quando chega a tentação, desistem. Aquilo que caiu entre os espinhos são os que escutam, mas vivendo em meio às preocupações, as riquezas e os prazeres da vida, são sufocados e não chegam a amadurecer. O que caiu em terra boa são aqueles que, ouvindo com um coração bom e generoso, conservam a Palavra e dão fruto pela perseverança».
Comentário: Rev. D. Lluís RAVENTÓS i Artés (Tarragona, Espanha)
O que caiu em terra boa são aqueles que, (...) dão fruto pela perseverança
Hoje, Jesus nos fala de um semeador que «saiu a semear» (Lc 8,5) e aquela semente era precisamente «a Palavra de Deus». Mas «crescendo ao mesmo tempo, os espinhos a sufocaram» (Lc 8,7).

Há uma grande variedade de espinhos. «Aquilo que caiu entre os espinhos são os que escutam, mas vivendo em meio as preocupações, as riquezas e os prazeres da vida, são sufocados e não chegam a amadurecer» (Lc 8,14).

-Senhor, por acaso sou culpável de ter preocupações? Já quisera não tê-las, mas vêm por todas partes! Não entendo por que hão de privar-me da sua Palavra, se não são pecado, nem vicio, nem defeito.

-Por que esquece que Eu sou o seu Pai e deixa-se escravizar por uma manhã que não sabe se chegará!

«Se vivêssemos com mais confiança na Providência divina, seguros -com uma fé firmíssima- dessa proteção diária que nunca nos falta, quantas preocupações ou aflições nos pouparíamos! Desapareceria uma quantidade de quimeras que, na boca de Jesus, são próprias dos pagãos, dos homens mundanos (cf. Lc 12,30), das pessoas que são carentes de sentido sobrenatural (...). Eu quisera gravar a fogo na vossa mente -nos diz São Josemaria- que temos todos os motivos para andar com otimismo nesta terra, com a alma desasida de tudo de tantas coisas que parecem imprescindíveis, já que vosso Pai sabe muito bem o que necessitais! (cf. Lc 12,30), e Ele vos provê de tudo». Disse Davi: «Depõe no Senhor os teus cuidados e, ele te susterá» (Sal 54,23). Assim fez São José quando o Senhor o provou: reflexionou, consultou, orou, tomou uma resolução e deixou tudo nas mãos de Deus. Quando veio o Anjo -comenta Mn. Ballarín-, não quis despertá-lo e falou em sonhos. Em fim, «Eu não devo ter mais preocupações que a tua Glória..., numa palavra, teu Amor» (São Josemaria).

    fonte: http://evangeli.net/evangelho

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Show de Padre Zezinho é Cancelado!


Infelizmente o Show de Padre Zezinho que seria realizado neste sábado, dia 22/09/12 foi cancelado em virtude de um leve AVC sofrido pelo mesmo! Ao que sabemos ele se encontra hospitalizado!
Queremos pedir um ato de solidariedade a todos vocês.
Rezemos pela recuperação deste Homem de Deus!

Agradecemos a sua Solidariedade! Deus te Abençõe! ♥

Homilia Diaria !

                                                         O amor libertador

 Pode-se perceber nesta narrativa de Lucas uma adaptação das narrativas semelhantes de Marcos (14,3-9), Mateus (26,6-13) e João (cf. 2 abr.), onde se trata de uma refeição em Betânia, na casa de Lázaro, Maria e Marta. A refeição em casa de fariseu é uma peculiaridade de Lucas. Com sua narrativa, na qual quem unge Jesus com o perfume é uma mulher pecadora, Lucas, apresentando a parábola dos dois devedores ao fariseu que o convidara, destaca cada vez mais o amor misericordioso de Jesus, e a dimensão libertadora e vivificante da fé que traz a paz.
José Raimundo Oliva.



Fonte : http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

Liturgia Diária !

Evangelho (Lucas 7,36-50)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 36um fariseu convidou Jesus para uma refeição em sua casa. Jesus entrou na casa do fariseu e pôs-se à mesa.
37Certa mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que Jesus estava à mesa, na casa do fariseu. Ela trouxe um frasco de alabastro com perfume, 38e, ficando por detrás, chorava aos pés de Jesus; com as lágrimas começou a banhar-lhe os pés, enxugava-os com os cabelos, cobria-os de beijos e os ungia com o perfume.
39Vendo isso, o fariseu que o havia convidado ficou pensando: “Se este homem fosse um profeta, saberia que tipo de mulher está tocando nele, pois é uma pecadora”.
40Jesus disse então ao fariseu: “Simão, tenho uma coisa para te dizer”. Simão respondeu: “Fala, mestre”! 41“Certo credor tinha dois devedores; um lhe devia quinhentas moedas de prata, o outro cinquenta. 42Como não tivessem com que pagar, o homem perdoou os dois. Qual deles o amará mais?” 43Simão respondeu: “Acho que é aquele ao qual perdoou mais”. Jesus lhe disse: “Tu julgaste corretamente”.
44Então Jesus virou-se para a mulher e disse a Simão: “Estás vendo esta mulher? Quando entrei em tua casa, tu não me ofereceste água para lavar os pés; ela, porém, banhou meus pés com lágrimas e enxugou-os com os cabelos. 45Tu não me deste o beijo de saudação; ela, porém, desde que entrei, não parou de beijar meus pés. 46Tu não derramaste óleo na minha cabeça; ela, porém, ungiu meus pés com perfume. 47Por esta razão, eu te declaro: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor. Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor”. 48E Jesus disse à mulher: “Teus pecados estão perdoados”. 49Então, os convidados começaram a pensar: “Quem é este que até perdoa pecados?” 50Mas Jesus disse à mulher: “Tua fé te salvou. Vai em paz”.


- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Posso batizar meu filho não sendo casado na Igreja Católica?

O Código de Direito Canônico em seu cânon 868, apresenta os requisitos que devem ser cumpridos para que o batismo de uma criança seja considerado lícito e válido:
1º - os pais, ou ao menos um deles ou quem legitimamente faz as suas vezes, consintam;